DICAS PARA DECORAR COZINHAS AMERICANAS – Continuação

6) Pastilha no chão

 Por mais que a madeira receba proteção maior, algumas pessoas podem ficar com receio de investir nela na hora de revestir o chão da cozinha. A pedido do cliente, os arquitetos Contrera e Biarari projetaram o ambiente da foto com pastilhas como piso, formando uma espécie de tapete.

dica06

7) Revestimento da parede

 As paredes da cozinha americana não precisam seguir a pintura do restante dos cômodos da casa. Por mais que se queira integrar, é importante pensar na praticidade. A tinta não torna mais fácil a limpeza. Entre as sugestões de revestimento estão fórmica e pastilhas, como as do ambiente idealizado pelos arquitetos Contrera e Biarari.

8) Móveis

Os móveis podem ser de materiais diferenciados. A fórmica continua em destaque e foi a aposta da designer de interiores Maximira Durigan para o ambiente da foto. Quem quer conferir um ar mais rústico à cozinha americana tem como opção a madeira. “A madeira de demolição está na moda e é muito resistente”, completou o arquiteto Contrera.

dica08

 

9) Ambientes pequenos

 Donos de casas e apartamentos pequenos devem tomar cuidado para que a cozinha americana não pareça menor do que já é. Cores claras conferem amplitude, como se pode observar no projeto da designer de interiores Jóia Bergamo. “Coloque cor nos acessórios”, disse Biarari.

O fogão de mesa, além do apelo moderno, ocupa menos espaço. Deixe de lado a ideia de utilizar porta de correr e aposte no balcão, que é versátil e pode se transformar até em mesa de jantar.

dica09

10) Detalhes

A cozinha americana pede cuidados maiores na escolha dos eletrodomésticos, revestimentos, armários. Isso porque fica mais exposta e deve seguir o contexto da decoração da casa, como mostra o projeto dos arquitetos Contrera e Biarari. Portanto, capriche.

dica10

DICAS PARA DECORAR COZINHAS AMERICANAS

De uns tempos pra cá, nós do Bololô começamos a trabalhar com muito afinco na área de decoração.

Criamos um departamento específico e nossa área comercial tem se empenhado dia a dia para trazer novidades e atender cada vez mais as necessidades de nossos clientes.

A partir dai, pensamos: Por que não trazer algumas dicas de decoração para que você possa complementar com alguns de nossos produtos?

Vamos começar com DICAS PARA DECORAR COZINHAS AMERICANAS.

No total serão 10 dicas e começaremos com 5 dicas hoje, ok?

1) Coifa potente 

Cozinhar definitivamente não pode se tornar sinônimo de fumaça e cheiro de fritura por toda a casa. Caso contrário, a cozinha americana se torna um transtorno em vez de um benefício. Portanto, além de investir em uma bela decoração, não se esqueça de instalar uma coifa potente com o intuito de driblar os incômodos. O projeto do arquiteto Vitor Penha teve essa preocupação.

foto

2) Divisão 

A cozinha americana é uma aposta para integrar ambientes, mas pode contar com detalhes que conferem uma certa divisão. O projeto da designer de interiores Maximira Durigan aposta no balcão para que as pessoas se sentem ao seu redor e conversem enquanto a comida é preparada. Outra sugestão é a porta de correr, que permite momentos de privacidade.

foto

3) Integração

A cozinha americana pode ser totalmente integrada ao resto da casa, sem portas ou balcões, como mostra o ambiente idealizado pelo arquiteto Vitor Penha. Com ou sem itens que proporcionem certa divisão, é interessante que o estilo de decorar siga o mesmo padrão do resto do projeto.

“Quem quer dar ar rústico pode investir em mais madeira”, disse o arquiteto Biarari. “O moderno fica por conta de fundo acinzentado, laca, muito vidro nas portas, uso da cor branca, puxador não-aparente com perfil de alumínio.”

foto

4) Mesa

O balcão é versátil e pode se transformar em uma mesa de jantar, como mostra o ambiente projetado pela arquiteta Sueli Adorni. “Se essa é a intenção, deve ser um pouco mais baixo que o balcão utilizado como bar”, afirmou o arquiteto Contrera. Essa opção se torna aliada de casas e apartamentos pequenos.

foto

5) Piso

Como a proposta da cozinha americana é integrar os ambientes, é interessante que o seu piso seja o mesmo da sala vizinha. Vale até apostar em madeira. “Os vernizes que as madeiras recebem hoje são mais fortes e dão maior proteção. Fora isso, os produtos de limpeza atuais retiram a necessidade de jogar água no chão para lavar a cozinha”, disse o arquiteto Biarari.

foto

O frio está chegando. Que tal uma fondue?

A história da fondue

fondue (palavra feminina que significa fundido ou derretido) foi criada na Suíça em meio à Segunda Guerra Mundial. Por causa das batalhas e do inverno rigoroso, os camponeses que moravam nas regiões montanhosas não tinham como buscar mantimentos nas cidades.

Para não morrer de fome, eles aproveitavam os restos de queijo, já que eram produtores de leite e fabricavam muito queijo. Com o principal ingrediente à mão e em fartura, acabaram inventando uma comida quente, simples, saborosa e nutritiva para agüentar o frio. A mistura ficava no fogo até derreter. Os camponeses, então, mergulhavam pedaços de pão no creme, enquanto borbulhava.

A iguaria só ganhou fama na década de 50, quando o chefe Conrad Egli, do restaurante Chalet Suísse, em Nova York, passou a servir o prato. Para complementar, criou a fondue de chocolate, que servia de sobremesa.

Apesar de ter surgido de forma rústica, a fondue se tornou uma comida refinada. Isso porque os ingredientes utilizados possuem um preço um pouco elevado, como é o caso dos queijos gouda, gorgonzola, emental e gruyère.

Fondue de Carne

Escolha as carnes com textura delicada e sem gordura aparente. O filet mignon é o mais indicado por causa da sua maciez. Limpe-o bem e corte-o em cubos ou tiras. Não tempere a carne com sal antes de fritá-la, pois isso faria a carne soltar água e, conseqüentemente, o óleo iria espirrar.

Fondue de Queijos

Se você fizer fondue em casa, os queijos mais indicados são Emmenthal, Bel Pease, Cheddar, Edam, Couda, Gruyére, Provolone (deve-se misturar com Emmenthal ou gruyére).

Se a fondue engrossar, aqueça à parte um pouco de vinho (não use vinho muito doce para não empelotar) e despeje na massa sem parar de mexer.

Se a fondue ficar muito mole, junte um pouco mais de queijo ralado até a massa encorpar.

Fondue Doce

Além do chocolate, existem as opções caramelo e marshmallow.

Receita de fondue de marshmallow

Ingredientes

2 xícaras (chá) de marshmallow, 1 bolo de chocolate (não muito mole).

Modo de fazer Coloque o marshmallow em uma bandeja refratária e leve ao fogo em banho-maria por 3 minutos ou até a água ferver. Retire do fogo, transfira para a tigela da fondue e coloque sobre o fogareiro. Opte pelo fogareiro com vela embaixo e leve à mesa. Corte o bolo em pedacinhos, espete cada pedaço no garfo próprio de fondue e mergulhe no marshmallow. Se quiser variar, sirva com morangos.

Qualquer um pode cozinhar… um RATATOUILLE

Quem já assistiu ao filme “Ratatouille” e nunca pensou em fazer a receita tema do filme?

ratatouille1

O ratatouille é um prato de origem francesa, especificamente da região da Provença e com muita influência espanhola e italiana.

Criado no século XVIII, o nome do prato significa “picar e triturar”, mas algumas pessoas traduzem como um “ragout de legumes”.

Os únicos ingredientes que não podem faltar a este prato são o tomate e berinjela. Com o restante, você pode lidar a vontade e soltar sua imaginação.

Ahhh… caso você goste, não esqueça de regar o prato com um bom vinho branco ou tinto!

Abaixo deixamos uma receita padrão para você se aventurar.

INGREDIENTES

6 cebolas;
6 tomates;
6 abobrinhas italianas;
1 berinjela grande;
1 pimentão verde;
1 pimentão vermelho;
2 dentes de alho;
sal e pimenta do reino a gosto;
1 folha de louro;
manjericão fresco a gosto;
azeite de oliva a gosto.

MODO DE PREPARO

Corte a beringela em rodelas finas e deixe de molho numa bacia com água e umas 4 colheres de sopa de vinagre durante 15 minutos, para evitar que amargue;

Corte a abobrinha em rodelas finas;

Corte os tomates em cubinhos;

Retire as sementes do pimentão e pique em tiras;

Coloque o óleo de oliva na panela e deixe aquecer, acrescente as cebolas cortadas em rodelas e deixe dourar levemente, em seguida ponha o alho picado;

Junte os legumes, o louro, os temperos restantes e mexa bem, mas com cuidado para “machucar” os legumes;

Cozinhe em fogo baixo com a panela semi tampada até que os legumes fiquem molinhos

ratatouille_13

 

Receitas típicas do Brasil – Picanha à brasileira

Picanha é preferência nacional, tanto que muitas pessoas reclamam ser difícil encontrar este tipo de corte no exterior. E para acentuar o sabor, deixar um pouco mais quente, mais brasileiro experimente a receita abaixo.

Reúna os amigos e mãos à obra.

Ingredientes
250 g de picanha maturada
100 g de batatas fritas
50g de arroz
50 g de feijão
15 g de alho
50 g de farinha
15 g de presunto
1 ovo
10 g de cebola
15 g de manteiga
1 tomates

Modo de preparo
Cortar 2 fatias de picanha no sentido diagonal e temperar com sal; grelhar ao ponto do convidado; fritar o alho laminado até que fique bem dourado; adicione sobre a picanha.

Montagem: dispor as picanhas com o alho laminado, batatas fritas, arroz branco e a farofa de presunto. Separadamente, montar o feijão carioca em uma cumbuca.

Picanha à brasileira

Você sabia que o alumínio é o melhor condutor de calor do mundo?

Já existem panelas fabricadas através da injeção de alumínio fundido por pressão à vácuo em um molde, criando uma peça sólida perfeita, sem cavidades no corpo das panelas que são duráveis e não deformam quando submetidas a altas temperaturas.

O alumínio é o melhor condutor de calor do mundo. Isto significa que a temperatura será distribuída por toda a superfície da panela, proporcionando um cozimento mais uniforme. Com isso, permitem cozinhar em temperaturas baixas e médias, preservando todas as propriedades nutricionais dos alimentos, pois não evaporam seus “líquidos”.

Seguindo a tendência, o Bololô trouxe exclusivamente para o Brasil a linha “Fundix” da Castey, uma marca espanhola conhecida por sua excelência em panelas de alumínio antiaderentes.

8396_JOGO DE PANELAS CASTEY ALUMÍNIO VERMELHA 8 PEÇAS

As panelas Castey possuem revestimento antiaderente “Skandia” que tem longa durabilidade, é resistente a riscos e com excelente acabamento, evitando que os alimentos grudem na superfície de cozimento permitindo uma culinária saudável sem adição de óleo ou manteiga, tornando a limpeza muito mais fácil. Ecologicamente amigável porque é livre de PFOA.

Possui cabos longos e removíveis, com acabamento “soft touch”, facilita o seu acondicionamento em armários e lava-louças, proporcionando muito mais segurança, pois nunca se soltarão durante o uso.

Sem os cabos, as panelas podem ser utilizadas no forno para fazer tortas ou bolos. Acho que as vantagens acabam aqui? Nada disso… ainda podem ser utilizadas em fogões a gás, elétricos, vitrocerâmicos e de indução.

Confira mais em: http://bit.ly/19fKAzZ

Veja o vídeo em: Panelas Fundix by Castey

Que tal fazer bombons e ovos de chocolate em casa nessa Páscoa?

A Páscoa se aproxima e muita gente começa a pensar “Por que não faço os meus próprios bombons e ovos caseiros?”

Se você é uma dessas pessoas e principalmente, se vc é um novato na cozinha, procure saber quais são as dicas básicas para as dificuldades que irá enfrentar… e acredite, elas irão aparecer!

chocolate-ok

10 dicas úteis para trabalhar com chocolate:

1) Temperatura ambiente

Caso você esteja numa cidade quente como Rio de Janeiro ou mesmo nas regiões Norte e Nordeste, procure aproveitar os (raros) dias frios ou então equipe-se com um aparelho de ar-condicionado. Trabalhar com chocolate exige um ambiente fresco e sem muita umidade, de preferência por volta de 20oC.

Tudo isso pode ser comprovado caso você trabalhe num ambiente com temperatura próxima a corporal. Em muitos casos, com essa temperatura, a manteiga de cacau do chocolate pode derreter, ficar pegajosa e com certeza te irritar muito.

2) Não tenha medo de errar e repetir quantas vezes precisar

Quando a “fórmula” não der certo, tente de novo. Não se desespere ou desanime. Entretanto, se o fator complicador fora a temperatura do ambiente, será difícil você “acertar a mão”.

3) Utilize os utensílios certos

Os utensílios ideais para misturar o chocolate temperado são espátulas de silicone e colheres de pau, porque não conduzem o calor para fora do chocolate, além de permitirem que você consiga ter um controle melhor da temperatura do seu chocolate.

5464_1

4) A temperatura das formas

Depois de escolher a forma que vai utilizar, o correto é aquecê-la  para que a temperatura do chocolate seja mantida enquanto ele está sendo modelado. Porém, cuidado! Não  pode aquecê-lo demais e principalmente não pode parecer quente quando você segurá-lo com as mãos. A temperatura ideal é entre 20oC e 27oC.

5) Manter aquecido na temperatura certa

O chocolate precisa ser mantido fino (“fino” mesmo, o contrário de “grosso”) para que você possa trabalhar com ele. Para isso, é preciso que a tigela fique dentro de um recipiente com água morna (entre 32oC e 34oC, se tiver um termômetro).

6) Temperatura correta dos recheios

Se quiser rechear bombons ou ovo de Páscoa, seu recheio precisa estar à temperatura ambiente. Caso você opte por pegar da geladeira e usar frio mesmo, ele vai fazer com que o chocolate endureça prematuramente e fique esfarelando.

7) Bordas bonitas

As bordas do seu  chocolate ficarão bonitas se você as cortar antes  que ele fique quebradiço, assim que endurecer;

8 ) Tempo e lugar certos

Para que o endurecimento do chocolate ocorra de forma correta e que você consiga desenformá-lo com facilidade, deixe-o descansando em temperatura  ambiente por pelo menos 15 minutos após terminar de moldá-lo (forrar a forma de ovo de Páscoa, por exemplo). Só depois disso, coloque-o na geladeira por 10 ou 15 minutos ou até que ele encolha um pouco e se desenforme sozinho. Imprescindível que você respeite  esse tempo de descanso (antes da geladeira) porque a refrigeração imediata evita que a manteiga de cacau cistalize-se completamente, o que vai resultar num chocolate mole e oleoso que ficará com textura granulada depois de um tempo.

Atenção: não deixe o chocolate por mais tempo do que o necessário na geladeira para que não fique gelado. Se isso acontecer, quando retirá-lo de lá, a umidade do ar irá se condensar sobre sua superfície gelada e ele ficará pegajoso e manchado.

9) O chocolate precisa de tempo

Depois de prontos, os chocolates devem maturar em temperatura ambiente: devem ficar descansando por 24 horas, fora da geladeira. Dê esse tempo para que desenvolvam uma superfície dura e se estabilizem, garantindo que o chocolate não irá se deformar e que tenha uma boa quebra (o famoso “tec”);

10) Segurar sem estragar

 Luvas cirúrgicas são uma boa saída para que as suas impressões digitais não fiquem impressas no chocolate. É, porque ele até resiste a toques mais rápidos, mas se você ficar segurando por alguns segundos, ele vai derreter com a temperatura do seu corpo e, então, acabará adquirindo a forma das suas digitais. Esta dica é ótima para quem vai embalar os chocolates.

5 ideias de coquetéis sem álcool para refrescar seu verão

Uma das melhores formas de se hidratar nesse calor, e ainda garantir nutrientes, é preparando bebidas a partir de frutas e verduras. Por isso, nós reunimos 5 ideias de coquetéis sem álcool para refrescar seu verão.

Versáteis e fáceis de fazer, são ótimos tanto para o dia a dia, quanto para receber seus convidados com um toque de saúde.

Aproveite e conheça a nossa seção de Copos e Bar
coquetel sem álcool

Continue lendo

Dicas de decoração para mesas de Natal

O dia 25 de dezembro está chegando e nós reunimos algumas dicas de decoração para mesas de Natal. Com alguns objetos e um pouco de criatividade, você irá conseguir elaborar um jantar natalino de sucesso para receber seus amigos e familiares.

  Continue lendo

Regras de etiqueta: como posicionar talheres à mesa

Posicionar talheres à mesa não é apenas pelas regras de etiqueta, é uma forma de deixar sua refeição mais organizada e elegante. Reunimos algumas dicas simples para quem quer dispor uma mesa bem posta, seja para receber amigos e familiares ou apenas para desfrutar sozinho.

A razão de tantos talheres, é que uma refeição completa serve vários pratos, mas não exagere. Coloque à mesa apenas o que será usado de acordo com o cardápio.

 

Como posicionar talheres à mesa

 

Continue lendo