Tag: vinho

TUDO SOBRE VINHO DO PORTO

O Vinho do Porto tem origem na região do Douro, em Portugal. 

É o mais conhecido dos chamados “vinhos fortificados”, dotados de maior teor alcoólico, resultado da adição de aguardente ao vinho, interrompendo o processo de fermentação, além de ter um processo de vinificação muito rápido, de dois a três dias. Embora existam alguns vinhos do porto secos – difíceis de encontrar -, a maioria é doce, resultado da sobra residual de açúcar que permanece no vinho quando a fermentação é interrompida.



Após este processo de adição de aguardente, o vinho passará por envelhecimento, mantendo contato com a madeira em pipas de características da Região Duriense e, posteriormente, engarrafados. Em alguns exemplares, após o engarrafamento, o vinho passar por um novo período de envelhecimento, mantendo-se reservado enquanto o vinho mantém contato com o oxigênio que sobra na garrafa após fechado.

É possível encontrar uma extensa gama de vinhos do porto, com diferenças de sabor e aroma. Isso porque, conforme o tempo e o tipo de envelhecimento, o vinho do porto apresenta determinadas características, recebendo uma classificação própria. Esse sistema também define o preço do vinho.

Note que sempre o rótulo da garrafa informa o nome específico do tipo do vinho do porto:


Porto White

Branco (White): Produzido exclusivamente com uvas brancas, passando pelo carvalho durante dois ou três anos. Não evolui depois de engarrafado. Normalmente são vinhos jovens e frutados, podendo ser encontrados doces ou secos (dry), mas os secos sempre terão alguma doçura.

 

 

Vinho Ruby

Ruby: O nome é uma referência à cor do vinho, elaborado com uvas tintas, normalmente sem data de colheita, com permanência de dois a três anos em pipas de carvalho. Encorpado e frutado, é um vinho jovem, mantendo suas características originais por muito tempo, com sabor puxado para ameixas e frutas silvestres.

 

 

Vinho Tawny

Tawny: Utiliza as mesmas uvas tintas do Ruby e também passa por pipas de carvalho por um período de dois ou três anos. A diferença é que, posteriormente, segue para barricas de carvalho, ampliando o contato do vinho com a madeira e com o oxigênio. Esse processo acelera a oxidação do vinho, deixando sua cor mais próxima do âmbar, de topázio queimado, e os sabores se aproximam de amêndoas, nozes e outros frutos secos. Assim, se transforma num vinho mais                        elegante e não envelhece na garrafa, assim como os demais Tawnys.

 


Vinho Tinto Tawny ColheitaTawny Colheita: Trata-se de um vinho de uma só colheita, de um ano específico, quase sempre considerada excepcionalmente boa para a produção de Vinho do Porto Tawny. Permanece, no mínimo, por sete anos na madeira, mas alguns exemplares podem permanecer por doze anos ou até mais, conforme definição da vinícola. Apresenta cores claras, um acastanhado puxado para o dourado, e tem sabor rico, elegante, suave, delicado, profundo e complexo.

 


Vinho Tinto Tawny EnvelhecidoTawny Envelhecido: Estão entre os vinhos do porto mais caros do mercado. Podem ou não ter a data da colheita identificada, conforme decisão do produtor. Passam por período de envelhecimento em carvalho por 10, 20, 30 ou 40 anos, ganhando, assim, complexidade. Com o passar dos anos, esses vinhos também se tornam mais licorosos e claros, obtendo características de sabor de mel, madeira, canela e chocolate, entre outras.

 


Vinho do Porto LBVLBV (Late Bottled Vintage): Os vinhos dessa sigla provém de uma única colheita, quase sempre excepcionalmente boa, e mantêm algumas das características mais marcantes dos Ruby: cor vermelha intensa e bastante frutado. De grande qualidade, o LBV conta sempre na garrafa com indicação do ano da colheita e do engarrafamento, tendo passado por madeira num período de quatro a seis anos, conferindo a ele evolução, intensa coloração, taninos e juventude. Pouco                     evolui na garrafa e, por isso, pode ser consumido após a compra.

 


Vinho do Porto VintageVintage: É a preciosidade dos vinhos do porto, obtido de uma única colheita e com qualidade sem igual, por ser produzido com uvas selecionadas. Mantém o envelhecimento na garrafa, de forma lenta, após ter permanecido por dois anos na madeira. Recomenda-se que a guarda seja feita em local sem muita luz, com certo cuidado, para não comprometer a evolução desse tipo de porto. Por ser a guarda de longo período, costuma apresentar depósito no fundo da garrafa. Neste              caso, recomenda-se ser decantado antes de ser servido. De aromas frutados e florais, cor intensa e              taninos marcantes, vai aprofundando a harmonia conforme o envelhecimento, tão complexas são              suas características de olfato e paladar. Menos de 2% da produção de portos são do tipo Vintage.

 


Vinho do Porto Vintage de QuintaVintage de Quinta: É uma variação do Vintage, obtida por uma única colheita da quinta que o produziu. É elaborado somente em anos excepcionais, com dois anos de passagem pelo carvalho, e podendo permanecer por até 10 anos no estoque do produtor. Envelhece na garrafa, mas também está pronto para ser consumido quando comercializado. 

Frio e fondue: combinação perfeita para um ritual no inverno

Já estamos na estação outono, e aos poucos o frio está chegando, nada melhor que aproveitar para degustar de uma verdadeira tentação:  fondue.

shutterstock_154452875

Continue lendo

Aprenda a combinar queijos e vinhos

A harmonização de queijos e vinhos é tradicional e nem sempre tão simples de ser feita. Um exemplo é a combinação de queijos fortes com vinhos, geralmente o gosto concentrado de um sobressai o gosto refinado do outro. Para te ajudar, o Bololô traz alguns princípios de combinações e regrinhas básicas de textura e sabor.

shutterstock_109367993

Continue lendo